My Golden Dress | Being a Mom #10 - Vamos falar do que ninguém fala? Incontinência Pós-Parto
A incontinência ainda é um assunto pouco falado e, consequentemente são poucas as mães as que estão preparadas para esta situação. Eu, por exemplo, não estava.
being a mom #10 , incontinência pós-parto, assoalho pélvico, fisioterapia saúde feminina, saúde feminina, recuperação pós-parto
1053
post-template-default,single,single-post,postid-1053,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.4,menu-animation-underline,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0,vc_responsive

Being a Mom #10 – Vamos falar do que ninguém fala? Incontinência Pós-Parto

São poucos os artigos escritos e poucas as recém mamãs as que falam abertamente sobre este assunto.

Não é algo confortável de se falar – A incontinência ainda é um assunto pouco falado e, consequentemente são poucas as mães as que estão preparadas para esta situação. Eu, por exemplo, não estava.

Não tive como fazer o Curso de Preparação para o Parto (que iria fazer no Centro de Saúde de Alcabideche, em Cascais) pelo facto de ter tido dois internamentos e ordem para repouso absoluto por isso tive a minha filha completamente ‘às cegas’ em relação a tudo inclusive em relação à importância do fortalecimento do assoalho pélvico.

Que palavrão é este?

 

O assoalho pélvico é uma estrutura formada por vários músculos e ligamentos que formam uma rede de sustentação e está localizado entre o osso púbico e o cóccix (toda a região da bacia). Esta rede de músculo faz a sustentação dos órgãos localizados na cavidade pélvica, estamos a falar de:

Bexiga; Reto; Órgãos reprodutivos femininos; Próstata (nos senhores, claro!).

O assoalho pélvico é ainda responsável pelas funções sexuais e também está relacionado com o funcionamento dos esfíncteres urinários e anal, ajudando a manter as continências urinária e fecal.

 

Ora bem, já estão a perceber onde quero chegar certo? Se o assoalho pélvico é responsável por tudo isto e  é tão sobrecarregado durante a gravidez e parto, alguma coisa há-de correr menos bem no pós-parto, certo? Claro que sim, daí ser tão importante ir fazendo exercícios durante a gravidez que fortaleçam esta musculatura e a tornem mais elástica – É o que se faz na preparação para parto possibilitando um parto natural mais facilitado e uma recuperação mais rápida e eficiente.

Eu não tive nada disto, fiquei mesmo só pela teoria o que resultou num parto natural com laceração do períneo já para não falar na tão polémica episiotomia a que também tive direito.

Sou sincera: Na altura não me fez confusão, correu tudo lindamente com a sutura, recuperei super bem, tudo tranquilo, mas as complicações vieram depois.

 

 

 

 

Eu não conseguia aguentar a urina na bexiga. Se não corresse para o WC mais próximo no segundo em que tinha vontade de ir fazer xixi, acontecia o pior. Perdas de urina? Aos montes. Era terrível.

 

Não percebia o que se estava a passar, só pensava que devia ter apanhado uma infecção urinária ou assim, mas a médica dizia-me sempre que não havia infecção alguma e a incontinência era ‘normal’.

 

Se há coisa que eu odeio é quando os senhores doutores e doutoras subestimam a nossa inteligência e nem sequer se dignam a explicar algo tão simples quanto isto: É natural porque a musculatura envolvida na continência da urina e das fezes foi altamente enfraquecida pela gravidez e parto e para ganhar força novamente, precisa de tempo e exercício especializado.

 

Tão simples quanto isto, nada mais.

Se todas as mulheres soubessem que há resolução para algo tão incómodo e constrangedor provavelmente não assistiríamos a este problema com tanta frequência.

Eu passei por isto e levou mais de um ano a normalizar pelo que aconselho vivamente todas as grávidas e recém mamãs a procurar um fisioterapeuta de saúde feminina para vos ajudar na realização de exercícios  que fortaleçam o assoalho pélvico.

Para quem está a ser seguido no SNS (Serviço Nacional de Saúde) como eu fui, os Cursos de Preparação para o Parto contemplam esta temática e são uma excelente ajuda. Procurem saber onde se realizam estes cursos na vossa área de residência no vosso Centro de Saúde, inscrevam-se e participem deles porque são fundamentais para um parto mais consciente e informado e um pós-parto mais tranquilo.

 

Sabedoria nunca é demais e neste caso é essencial.

 

Beijinhos para todas,

S

No Comments

Post a Comment